Ministro Levenhagen recebe Comissão Nacional de Efetividade da Execução

publicado 25/04/2014 05:55, modificado 25/04/2014 08:55
Ministro Levenhagen recebe Comissão Nacional de Efetividade da Execução (imagem 1)

O presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Barros Levenhagen, reuniu-se no último dia 23 com o coordenador da Comissão Nacional de Efetividade da Execução Trabalhista, juiz Homero Batista Mateus da Silva, do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (SP), e com os juízes auxiliares da Presidência, Adriana Campos de Souza Freire Pimenta e Renan Ravel Rodrigues Fagundes, integrantes da comissão.

O ministro enfatizou a importância do papel do juiz na fase de execução - aquela em que o trabalhador efetivamente recebe os valores reconhecidos nas sentenças trabalhistas, e que ocorre no primeiro grau de jurisdição.

Existem hoje na Justiça do Trabalho 2,7 milhões de processos na fase de execução e uma das atribuições da Comissão Nacional é estudar e propor medidas para imprimir maior efetividade a esses processos. A comissão, criada em 2011, teve sua composição renovada no início do mês. Ela é integrada pelo coordenador e pelos juízes Ben-Hur Silveira Claus, do TRT da 4ª Região (RS), Christiana D'Arc Damasceno Oliveira Andrade Sandim, da 14ª Região (RO-AC), Murilo Carvalho Sampaio Oliveira, da 5ª Região (BA), Marcos Vinícius Barroso, da 3ª Região (MG), e Adriana de Campos Souza Freire Pimenta e Renan Ravel Rodrigues Fagundes, juízes auxiliares da Presidência do TST. (fonte: Secom/TST)

Visualizações: