Presidentes e Corregedores participam da primeira reunião ordinária de 2014 do Coleprecor

publicado 20/02/2014 14:37, modificado 20/02/2014 17:37

Em reunião do Colégio de Presidentes e Corregedores dos Tribunais Regionais do Trabalho - Coleprecor, na manhã desta quinta-feira (20/2), foram eleitos os novos membros representantes dos Tribunais Regionais para compor o Conselho Superior do Justiça do Trabalho (CSJT) para o biênio 2014/2015: o presidente do TRT da 9ª Região (Paraná), desembargador Altino Pedrozo dos Santos, representante da região Sul do país e pela região nordeste o presidente do Tribunal Regional da 13ª Região (Paraíba), desembargador Carlos Coelho de Miranda Freire.

Presidentes e Corregedores participam da primeira reunião ordinária de 2014 do Coleprecor (imagem 1)
Foto: www.coleprecor.wordpress.com

A Presidente e a Corregedora do TRT-MG, Desembargadoras Maria Laura Franco Lima de Faria e Denise Alves Horta, respectivamente, participam desta 1ª Reunião Ordinária do Coleprecor, em Brasília.

Sugestões sobre a Resolução 184

Na reunião dessa quarta, a ministra do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e conselheira do Conselho Nacional de Justiça, Maria Cristina Peduzzi, fez uma breve exposição sobre a Resolução nº 184 do CNJ que trata da criação de cargos e unidades do Poder Judiciário. A ministra estava acompanhada do também conselheiro do CNJ, o juiz do trabalho Rubens Curado.

No Auditório dos Ministros do TST, Peduzzi destacou que para chegar à redação final da resolução foram realizadas cerca de 20 reuniões, e assim chegar a um bom termo, embora seja de grande importância ouvir os membros do Colégio de Presidentes e Corregedores dos TRTs.

A Resolução 184 utiliza como um dos critérios para ampliação dos tribunais o IPC-Jus, que é o índice de eficiência relativa dos tribunais do mesmo ramo de Justiça. Na análise respectiva, vê-se que a Justiça do Trabalho foi a melhor pontuada dos ramos do Poder Judiciário nacional.

Rubens Curado expressou seu contentamento com a Resolução 184 do CNJ e confirmou a sua disponibilidade para colher críticas e sugestões para o aperfeiçoamento das medidas. Esclareceu ainda que situações regionais que exijam ampliação de cargos e unidades, mas que não estejam contemplados nos critérios da referida Resolução, devem ser levadas ao CNJ, com os respectivos dados e fundamentos, o que implicará na avaliação do caso concreto.

Despedida

Também ontem, o ministro Carlos Alberto Carlos Alberto Reis de Paula, em tom de despedida, pontuou diversos avanços de sua gestão à frente do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) para os membros do Coleprecor.

"Se há alguma coisa que eu possa agradecer foi o de conviver com todos os presidentes e corregedores dos Regionais, com os quais tive a possibilidade de aprender e respeitar, além da admiração a todos", disse o ministro. (fonte: www.coleprecor.wordpress.com)

Visualizações: