Você está aqui: Início / Notícias / Comunicação / Notícias Institucionais / Importadas: 2013 a 2014 / Solenidade na JT-MG marca Dia Nacional dos Surdos

Solenidade na JT-MG marca Dia Nacional dos Surdos

publicado 24/10/2014 13:30, modificado 24/10/2014 15:30

A longa parceria de oito anos entre o Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região e a Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos - Feneis, foi celebrada nesta sexta-feira, dia 24, em solenidade realizada para marcar o Dia Nacional dos Surdos, comemorado em 26 de setembro.

A solenidade foi realizada no auditório do Fórum da JT da Rua Mato Grosso e contou com a colaboração de Iane Rodrigues, coordenadora pelo TRT, no interior, atuando como intérprete, e Marcelo Bleme, coordenador pela Região Metropolitana, como intérprete oralizador. Na abertura, os presentes puderam acompanhar o Hino Nacional, interpretado na língua de sinais por Gilberto Santos Justino, gestor de recursos humanos da Feneis.

Solenidade na JT-MG marca Dia Nacional dos Surdos (imagem 1)
Marcos Antônio de Souza Júnior, Sérgio de Araújo Silva, servidor da diretora de Gestão de Pessoas, representando a diretora, Maria Cristina Gonçalves Discacciati, juiz Danilo Siqueira de Castro Faria e Sylvio Túlio Peixoto, representando a assessora de Apoio à Primeira Instância, Denise Maria Reis Grego

O juiz Danilo Siqueira de Castro Faria, diretor do foro da JT de Belo Horizonte, na ocasião representando a presidente do tribunal, desembargadora Maria Laura Franco Lima de Faria, lembrando que a data marca lutas e avanços dos surdos pela inclusão social, disse em seu pronunciamento que a data, muito especial, reforça a esperança e o otimismo em relação ao futuro e à valorização do ser humano: "Antes impedido de ter acesso ao pleno convívio social e ao mundo do trabalho, a pessoa com deficiência auditiva conquista cada vez mais, na atualidade, direitos efetivos de cidadania".

O magistrado lembrou, ainda, que a parceria firmada entre o TRT e a Feneis, desde 2006, vem prosperando ao longo dos anos, já que o primeiro convênio firmado beneficiou apenas 40 surdos e hoje são 242 portadores de deficiência auditiva que prestam serviços na Justiça do Trabalho, assim divididos: 108 Varas do Trabalho da capital, 107 no interior e 27 na Região Metropolitana, todos coordenados por três intérpretes, que atuam como intermediários na comunicação dos surdos com os ouvintes.

Por fim, o diretor do Foro de BH disse que o tribunal sempre estará com as portas abertas à parceria com a instituição e parabenizou os servidores responsáveis pelo trabalho desenvolvido na aplicação do convênio entre o Tribunal e a Federação, "fazendo com que esta parceria continue dando certo e constitua sempre um dos grandes orgulhos deste Tribunal".

Muito emocionados, os jovens da Feneis puderam assistir, em seguida, a um vídeo produzido pela equipe da entidade com fotos em seus locais de trabalho, nas unidades do TRT.

Na sequência, a coordenadora intérprete da Feneis, Elaine Cristina Alves Amancio de Assis, lembrou momentos de inclusão e exclusão dos surdos na sociedade, quando, no passado, eram considerados seres especiais, pois, devido ao seu silêncio e falta de comunicação, pensava-se que poderiam levar mensagem aos faraós. Sem preconceitos, Sócrates reconheceu que os surdos poderiam se comunicar por meio de braços, pernas, cabeças, e seu contemporâneo, Aristóteles, os considerava doentes. Já o império Romano, influenciado pela ideal da beleza grega, considerava os surdos seres imperfeitos e que não poderiam viver em sociedade.

Segundo Eliane, muitos avanços foram conquistados pelos surdos, que estão se inserindo no mercado de trabalho e até possuem linguagem oficial própria, a Libras-Língua Brasileira de Sinais. "Mas vocês não podem parar e se dar por satisfeitos. Precisam legitimar estes avanços e conquistar muito mais porque são capazes de vencer todas as barreiras e progredir". Finalizando, a coordenadora agradeceu os servidores do TRT e da Feneis que atuam para que o convênio continue sendo ampliado e "pela luta e colaboração no dia-a-dia".

O diretor regional da Feneis, Marcos Antônio de Souza Júnior, falou, por intermédio de um tradutor oral, da importância de se comemorar o Dia Nacional dos Surdos, "porque representa a luta da comunidade surda, que durante muito tempo vem celebrando parcerias para a inserção no mercado de trabalho, muito importante para sua valorização". Agradecendo ao TRT pela longa parceria com a entidade, o diretor lembrou que a Feneis "se preocupa com cada contrato realizado, com cada funcionário que ocupa vagas aqui no TRT. Não temos preocupação com lucro, todo o dinheiro repassado pelo tribunal é repassado aos surdos em forma de salário e revertido em programas sociais para eles".

Já Walison Manzoli fez um agradecimento em nome de todos os funcionários da Feneis aos representantes e servidores do TRT, ao diretor e coordenadores da Feneis, e também aos jovens que trabalham na JT: "nós temos aprendido muito com esta parceria, crescemos e sentimos que este aprendizado nos prepara para galgar caminhos mais altos no futuro e a conquistar mais espaços". (SolangeKierulff/fotos Leonardo Andrade)

Visualizações:

Pesquisar

Pesquisa de notícias.

/ /  
/ /