Alunos da UFMG têm aula no Laboratório de Atividades Judiciais do TRT

publicado 05/12/2012 13:38, modificado 05/12/2012 15:38

Cerca de 50 alunos do 9º Período do Curso de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG participaram, nessa terça,4, sob a supervisão da professora Adriana Goulart de Sena Orsini, juíza titular da 35ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte, do Laboratório de Atividades Judiciais da JT-MG. O projeto é coordenado pela Escola Judicial do TRT-MG, por meio do Centro de Memória.

Alunos da UFMG têm aula no Laboratório de Atividades Judiciais do TRT (imagem 1)
Instalado atualmente no prédio da Rua Curitiba, o laboratório foi inaugurado em dezembro de 2009 (fotos Centro de Memória)

Os alunos trabalharam com processos do final da década de 1940 e início da década de 1950, selecionados por sua complexidade jurídica e seu significado histórico, com o objetivo de promover o exame e a discussão sobre fases e procedimentos típicos de um processo trabalhista, tais como o pedido do autor, os documentos comprobatórios, a defesa do reclamado, a audiência, a sentença, os recursos e contra-razões, os acórdãos dos tribunais, as fases da execução, entre outros.

De acordo com seus coordenadores, o Projeto é uma preciosa oportunidade para o estudante de Direito do Trabalho aprofundar, por meio de processos trabalhistas reais, o conhecimento teórico adquirido nos livros e em sala de aula. Para a Justiça do Trabalho, o Laboratório se justifica não somente por essa oportunidade que oferece à comunidade acadêmica, estreitando laços com a sociedade, mas pelo fato de que iniciativas desse tipo evidenciam o significado histórico, cultural e científico dos processos judiciais trabalhistas e a importância de garantir sua preservação para estudos e pesquisas futuras. (Ruth Vasseur)

Visualizações: