Aula inaugural abre curso de pós-graduação em gestão pública judicial

publicado 10/12/2014 16:36, modificado 10/12/2014 18:36

Foi realizada hoje, no auditório do prédio da Justiça do Trabalho da Rua Curitiba, aula inaugural do Curso de Pós-Graduação em Gestão Pública Judicial, para 50 magistrados e servidores, organizado pela Escola Judicial do TRT da 3ª Região e pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP).

Aula inaugural abre curso de pós-graduação em gestão pública judicial (imagem 1)

Segundo a desembargadora Emília Facchini, 2ª vice-presidente, ouvidora e diretora da Escola Judicial do TRT da 3ª Região, que participou da abertura do evento, o curso "vai trazer para a gestão de varas, e para a gestão judiciária de uma maneira em geral, um aprimoramento que se apresenta de uma maneira inédita, já que é a primeira vez que firmamos um convênio em nível de pós-graduação para trazer à Justiça do Trabalho cada dia mais profissionalismo e especialização na gestão dos seus serviços".

O juiz titular da 1ª Vara de Betim, Mauro César Silva, coordenador acadêmico da Escola Judicial, considera que o magistrado, cada vez mais, além de ser o gestor dos processos e da pauta das audiências, é ainda o gestor de toda a vara, algumas comportando até 15 servidores, "uma estrutura maior do que muitas empresas que existem no Brasil". Ele alertou para a necessidade de capacitar o juiz para gerir recursos humanos e materiais, bem como os servidores que trabalham ligados à gestão e que têm a sua parcela de responsabilidade na condução destes processos. "É preciso dar elementos para que estas pessoas possam ter mais conhecimento e, consequentemente, uma melhor atuação, sempre voltada para a atividade-fim da Justiça, que é a solução dos conflitos".

A partir do momento em que foi detectada a necessidade de aprimoramento dos servidores que trabalham diretamente na gestão de varas do trabalho, como magistrados, diretores de secretarias e assistentes, e também das diversas unidades da JT, os coordenadores da Escola Judicial tiveram a ideia do curso de especialização em gestão pública voltado especificamente para a área judiciária, mas não havia no mercado nenhum curso semelhante. Daí a iniciativa de firmar o convênio com a UFOP, por meio do Centro de Educação Aberta e a Distância - CEAD, que possui vasta experiência nesta área, para a construção, a partir do zero, do currículo e conteúdos do curso, com ênfase na gestão pública judicial.

Segundo o professor Adriano Sérgio Lopes da Gama Cerqueira, chefe do Departamento de Gestão Pública da UFOP, apesar de todas as dificuldades que apareceram ao longo da construção do curso e da burocracia envolvida para concretizar a parceria entre as duas instituições, o know how da universidade, que possui atualmente 5 mil alunos cursando, a distância, vários cursos, inclusive o de Graduação em Gestão Pública, além de profissionais da área e um departamento de direito, permitiu rapidamente suprir as dificuldades de formação do curso. Em sua exposição, o professor destacou que o curso trará "atualizações, em termos de técnica mais modernas de gestão, para as áreas financeira, orçamentária, de pessoal e, também, para a área judicial, trabalhando várias disciplinas para melhorar a capacitação de magistrados e servidores".

O curso Especialização lato sensu em Gestão Pública Judicial, da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), na modalidade semipresencial, tem carga horária total de 420 horas e será realizado no período de 19 de janeiro a 28 de novembro de 2015.

Além dos magistrados e servidores que irão participar do curso no ano que vem, estiveram também presentes à aula inaugural o professor Helton Cristian de Paula, coordenador adjunto da Universidade Aberta do Brasil - UAB na UFOP, o professor Jaime Antônio Scheffler Sardi, diretor do Centro de Educação a Distância da UFOP - CEAD, e os professores da universidade Lelis Maia Brito, Luciano Batista de Oliveira, Mirian Assumpção e Lima e Ana Flávia Xavier. (Solange Kierulff / fotos Augusto Ferreira)

Visualizações: