Magistrados do TRT participam de campanha pelo fim da violência contra as mulheres

publicado 07/12/2010 15:52, modificado 07/12/2010 17:52

O juiz Fernando Luiz Gonçalves Rios Neto, titular da 39ª VT, participou do lançamento, nesta segunda-feira, dia 6 de dezembro, em reunião especial de plenário da Assembleia Legislativa de Minas, da campanha Laço Branco: homens de Minas pelo fim da violência contra as mulheres . O magistrado, juntamente com o corregedor do TRT, desembargador Luiz Otávio Linhares Renault, foram convidados pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese) e pelo Conselho Estadual da Mulher (CEM), que promovem a campanha, a participar do movimento.

O juiz Fernando Rios assinou um termo de adesão à campanha, comprometendo-se com o enfrentamento à violência contra as mulheres, posição que considera importante frente aos episódios de violência doméstica que o país tem vivenciado: Minas tem índices altos de violência contra a mulher. Mas ela acontece não apenas no ambiente familiar, mas também no trabalho, que se refletem em ações como o assédio moral ou sexual contra as mulheres, além da negação de seus direitos trabalhistas , ressalta o magistrado.

Como um observador privilegiado deste tipo de violência que chega ao Judiciário, Fernando Rios acha que seu papel, como juiz e professor de direito do trabalho, é conscientizar a sociedade para o problema e ajudar a evitá-lo.

Campanha dos 16 dias

A Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres é uma mobilização que luta pela erradicação deste tipo de violência e pela garantia dos direitos humanos. Em todo o mundo, quatro datas-marco representam essa luta no período de realização da Campanha: 25 de novembro a 10 de dezembro.

A campanha integra um movimento mundial, surgido após o massacre de 14 mulheres, em 6 de dezembro de 1989, numa sala de aula da Escola Politécnica, em Montreal (Canadá). O fato inspirou a criação da Campanha do Laço Branco, mobilização mundial de homens pelo fim da violência contra as mulheres sendo que, no Brasil, a partir de 2007, foi instituído como o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres (Lei nº 11.489, de 20/06/2007).

Visualizações: