Você está aqui: Início / Notícias / Comunicação / Notícias Jurídicas / Importadas: 2006 a 2008 / TRT declara ilegalidade de contrato por obra certa com cláusula de experiência firmado com mais de 60 empregados

TRT declara ilegalidade de contrato por obra certa com cláusula de experiência firmado com mais de 60 empregados

publicado 04/12/2006 03:10, modificado 28/03/2017 12:18
Selo Tema Relevante

A 4ª Turma do TRT/MG, em decisão unânime, acatou o voto do juiz relator, Luiz Otávio Linhares Renault, que entendeu ser fraudulenta a celebração de contrato com cláusula de experiência, após verificado que este era, na realidade, um contrato por obra certa. Isto porque, a empregadora não tinha sede no Município em que a obra foi executada, cuja duração, apenas quatro meses, era previamente conhecida. Apesar disso, a empresa admitiu mais de sessenta empregados em contrato de experiência, desvirtuando a finalidade dessa modalidade contratual, já que é inviável a vinculação por prazo indeterminado após o período de experiência.

No caso, embora a empresa tenha sustentado que vigorou entre as partes contrato de obra certa e não contrato de experiência, a declaração do preposto de “que em torno de sessenta empregados trabalharam na obra, todos eles sob contratos de experiência”, levou à conclusão de que a contratação do reclamante se deu, de fato, por obra certa, travestido de contrato de experiência. Assim, a Turma entendeu ser fraudatório o objetivo da empresa e, por conseguinte, devida a indenização prevista no artigo 479, da CLT, pois a dispensa ocorreu antes do término da obra.

Visualizações:

Pesquisar

Pesquisa de notícias.

/ /  
/ /