Centro de logística integrada do TRT-MG poderá ser base para modelo nacional

publicado 17/02/2009 11:41, modificado 17/02/2009 14:41

O Centro de Logística Integrada, criado pelos Correios para o TRT da 3ª Região, recebeu a visita, nesta terça-feira, dia 17, do ministro Moura França, presidente eleito do TST, dos desembargadores Paulo Roberto Sifuentes Costa, presidente do TRT-MG, e Altino Pedrozo Santos, conselheiro do CNJ, além de desembargadores e presidentes dos Tribunais Regionais do Trabalho de Campinas, Espírito Santo, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Centro de logística integrada do TRT-MG poderá ser base para modelo nacional (imagem 1)
( Foto: Lucineide Pimentel)

O objetivo da visita foi conhecer o serviço, que poderá se tornar modelo de um Centro Nacional, a ser criado pelo TST, após aprovação do Conselho Superior da Justiça do Trabalho. O assunto foi discutido pelos representantes dos Tribunais do Trabalho, durante o 2º Encontro Nacional do Poder Judiciário, realizado em Belo Horizonte nessa segunda-feira, dia 16.

O Centro foi criado em 2006 e, no ano de 2007, todo o material de consumo e permanente do TRT mineiro foi transferido para um galpão locado pela Empresa Brasileira de Correios, após assinatura de um convênio entre as duas instituições. A partir de então, o armazenamento, a distribuição e o transporte de todo o material do Tribunal ficou a cargo da ECT.

A medida extinguiu o setor de almoxarifado do TRT, liberou servidores para a atividade-fim, dispensou o uso de espaço nas unidades, onde era necessário estocar material e garantiu mais segurança e facilidade no monitoramento do estoque. De acordo com o diretor-geral do TRT-MG, Luís Paulo Garcia Faleiro, hoje é possível saber exatamente e com facilidade, o que há no almoxarifado, o que entra, e prever o que vai sair. O Centro de Logística, além de atender aos pedidos das unidades da instituição com mais rapidez, também proporcionou economia em torno de R$ 1milhão anualmente.

O ministro Moura França se mostrou entusiasmado ao conhecer o serviço e disse que vai levar a proposta ao Conselho Superior da Justiça do Trabalho para que seja criado um Centro que integre o almoxarifado de todos os regionais, com base no modelo desenvolvido em Minas Gerais.

Visualizações:

Seção de Imprensa imprensa [arroba] trt3.jus.br