TRT devolve CTPS perdidas ao Ministério do Trabalho

publicado 23/04/2010 10:37, modificado 23/04/2010 13:37

Cumprindo termo de cooperação técnica assinado entre o TRT/MG e a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Minas Gerais, o presidente do Tribunal, desembargador Eduardo Augusto Lobato, transferiu a custódia das carteiras de trabalho retiradas dos autos findos de processos trabalhistas ao órgão de origem destes documentos. Segundo o presidente, as carteiras esquecidas pelos usuários no TRT, durante os processos, foram devolvidas à Superintendência Regional do Trabalho liberando as Varas de guardar o documento, já que a CTPS é um documento de grande importância, no qual constam todas as informações relativas à vida profissional do trabalhador, inclusive para fins de aposentadoria e outros benefícios previdenciários.

A transferência foi feita ao superintendente Alysson Alves, durante solenidade realizada no gabinete do presidente do Tribunal, que contou com a participação do secretário-geral, Demósthenes Silva, e do diretor-geral do TRT/MG, Luís Paulo Garcia Faleiro. Alysson Alves considerou a iniciativa do presidente do TRT de extrema relevância para o poder público: “Vamos armazenar as carteiras no arquivo da Superintendência e consideramos a iniciativa do desembargador Lobato de extrema importância para o poder público, uma vez que o Ministério do Trabalho vai identificar os documentos perdidos por meio dos pedidos de 2ª via e, assim, evitar as fraudes com a duplicidade de carteiras”, disse o superintendente, informando que, ao todo, são aproximadamente 30 mil documentos desviados e armazenados na Superintendência do Trabalho em Minas.

(Márcia Barroso)
Foto: Leonardo Andrade
TRT devolve CTPS perdidas ao Ministério do Trabalho (imagem 1)

Visualizações: