Projeto da biblioteca do TRT revela solidariedade em ângulos diferentes

publicado 16/12/2016 12:26, modificado 16/12/2016 14:26
Projeto da biblioteca do TRT revela solidariedade em ângulos diferentes (imagem 1)
Alunos de escola pública recebem livros doados pelo TRT-MG

O projeto Solidariedade Literária, da Biblioteca do TRT 3ª Região - Escola Judicial, encerra o ano de 2016 com um saldo positivo: foram doados 637 livros, usados e novos, dos quais 251 são destinados ao público infantil. Segundo Márcia Lúcia Neves Pimenta, gestora da Biblioteca, o resultado foi muito bom, já que o objetivo é difundir a literatura e, com as doações, foi possível disponibilizar várias obras nas bibliotecas livres do Tribunal e também doar livros infantis para uma escola carente.

Além de fomentar a doação de livros, o projeto também busca estimular a solidariedade, por meio da divulgação de iniciativas de incentivo à leitura desenvolvidas pelos integrantes do quadro de pessoal do TRT-MG. "Garimpando aqui e ali, procurando aprender com as experiências de magistrados e de servidores do Tribunal, que já empreenderam atividades voluntárias de promoção da literatura, ouvimos várias histórias estimulantes e tivemos a grata surpresa de descobrir um link entre duas delas", afirma a gestora da Biblioteca.

Projeto da biblioteca do TRT revela solidariedade em ângulos diferentes (imagem 2)

Organizadores do projeto tomaram conhecimento de que a servidora do Centro de Memória da instituição, Renata Safe (foto) , quinzenalmente dedica suas manhãs de sábado para desempenhar o papel de ledora. Ela lê livros para deficientes visuais na Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa e, atualmente, está lendo matéria de Direito Administrativo para uma candidata a concurso público.

A perspectiva de quem está do outro lado da história também emergiu ao longo do projeto. O servidor da Secretaria de Pessoal do TRT-MG, Ricardo Vieira (foto abaixo) , tem muito a dizer sobre iniciativas como a da sua colega Renata. Ele é deficiente visual e costuma fazer agradecimentos nos seus livros já publicados (até agora seis) aos voluntários do Setor Braille da Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa.

Projeto da biblioteca do TRT revela solidariedade em ângulos diferentes (imagem 3)

"Esses amigos fraternos são responsáveis diretamente pela minha formação intelectual, porque leram para mim Filosofia, Direito, Línguas Estrangeiras (Alemão, Francês, Inglês, Italiano e Latim), obras clássicas, textos diversos. O benefício é ato que faz cessar certa privação do beneficiado. A amizade deles cessou minha deficiência visual porque, através de seus olhos, tive acesso a letras que meus olhos não podem ver. Deus os abençoe!", reconhece ele.

A gestora da Biblioteca do TRT-MG, Márcia Pimenta, também agradece àqueles que ajudaram a construir essa história. "Só podemos dizer muito obrigado a todos os que doaram livros de literatura, usados e novos, e também a todos os que compartilharam suas experiências de solidariedade literária. Esperamos que essas atividades sirvam de inspiração e que possam ser multiplicadas, pois temos a firme convicção de que a literatura tem o poder de transformar vidas". (Colaborou Karin Gäbel, servidora da Biblioteca do TRT-MG)

Visualizações: