Você está aqui: Início / Notícias / Comunicação / Notícias Jurídicas / Importadas: 2006 a 2008 / Indenização por quebra da estabilidade da gestante deve contemplar todos os direitos trabalhistas do período

Indenização por quebra da estabilidade da gestante deve contemplar todos os direitos trabalhistas do período

publicado 16/04/2007 03:03, modificado 28/03/2017 12:16
Selo Tema Relevante

A conversão da estabilidade provisória de gestante em indenização em dinheiro deve assegurar à trabalhadora todos os direitos relativos ao período estabilitário. Com este fundamento, a 7ª Turma do TRT/MG, acompanhando voto da relatora, juíza convocada Taísa Maria Macena de Lima, deu provimento a recurso de uma reclamante, dispensada no período gestacional, garantindo a ela todos os direitos trabalhistas a que faria jus se estivesse trabalhando.

Apesar de garantir o pagamento da indenização pelo período de estabilidade gestacional da reclamante, a sentença indeferiu o pagamento de 13º salários, férias proporcionais acrescidas de 1/3, FGTS e multa de 40%, adicional de produtividade e quebra de caixa, esta última considerada como de natureza indenizatória.

A relatora esclarece, entretanto, que converter a reintegração da empregada gestante em indenização devida, importa assegurar a ela todos os direitos e vantagens correspondentes ao período durante o qual teria estabilidade no emprego. Afinal, “caso a autora estivesse prestando os seus serviços à reclamada até o término de sua estabilidade, certamente receberia as parcelas ora pleiteadas” , frisa.

Visualizações:

Pesquisar

Pesquisa de notícias.

/ /  
/ /