Conheça vencedores e selecionados pelo Projeto Boas Práticas

publicado 28/07/2015 08:54, modificado 28/07/2015 11:54

As cinco primeiras "Boas Práticas" vencedoras, da segunda edição do programa, da Corregedoria do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região, que visa divulgar práticas bem sucedidas nas unidades da Justiça do Trabalho mineira, foram escolhidas mediante votação aberta. Por via de formulário eletrônico), elas foram eleitas por magistrados e servidores do TRT3, durante o período de 25/Jun a 09/Jul deste ano, e conhecidas em solenidade, na última sexta-feira (27).

O primeiro colocado foi o servidor do Foro de Alfenas - TRT-MG, Sérgio Eulésio Ferreira, com o projeto "Endereços e roteiros" , que se constitui de uma ferramenta planejada para facilitar o trabalho dos oficiais de Justiça. Com a sua utilização é possível se pesquisar em um arquivo informações colecionadas há mais de dez anos e que detalham nomes de pessoas e de imóveis, e os meios de contato e localização.

Segundo Sérgio, que oficial da Justiça ad hoc por dez anos, há, diariamente, muita dificuldade no cumprimento de mandatos, principalmente no interior, pela falta de informações. Principalmente em casos de substituição ou férias, em que o novo oficial não conhece a região. Para ele, "mais importante que vencer a competição, é ter a oportunidade de apresentar a ideia, porque a partir desse momento ela pode ser utilizada pela Justiça do Trabalho".

Em segundo lugar, com o projeto "Formulário de Atermação" , Raquel Leão Calicchio Zampar alcançou bons resultados com a criação de um formulário para facilitar a anotação dos dados e informações relevantes no momento do atendimento e na formulação do Termo de Reclamação Trabalhista. Além da agilidade, o procedimento fornece mais segurança para o servidor quanto às informações prestadas, uma vez que, no processo físico, o reclamante assinava o Termo de Reclamação, ratificando as informações, enquanto no PJ-e o servidor é responsável por assinar o termo pelo reclamante.

A servidora Jessiane Siqueira Moreira, conquistou o terceiro lugar com o projeto "Roteiros práticos para PJe" . O roteiro facilita o trabalho do usuário em tarefas que exigem um passo a passo mais extenso. Já o quarto lugar é fruto de um projeto que já funciona há cerca de treze anos, do juiz David Rocha Koch Torres e do servidorm Ricardo de Freitas Paixão, da Vara de Ubá, denominado "Pré-audiência - Conciliação" , o roteiro coopera com os bons resultados estatísticos da unidade, uma vez que reduz o índice de sentenças e execuções. A prática permite que as partes dialoguem com tranquilidade.

No prédio sede da VT de Ubá, três conciliadores atuam de forma conjunta e simultânea, na presença de uma juiz, para concretizarem o maior número de acordos, por meio das pré audiências de conciliação. "A prática requer o envolvimento de toda equipe, pois já começa na hora da atermação, com auxílio dos servidores da secretaria e com a participação da população", comentou o idealizador Ricardo Paixão.

O projeto "Consumo Consciente" , da juíza Érica Aparecida Pires Bessa, da 5ª Vara de Contagem, é um procedimento adotado por meio da Portaria n. 1 de 2015, que estabelece regras para o consumo de água e energia elétrica na unidade, minimizando as dificuldades enfrentadas pelo país e colocando-se de acordo com a Meta Nacional Prioritária n.6, de 2010.

Para mais informações sobre as Boas Práticas, inclusive sobre os projetos selecionados, clique aqui .

(Carolina Lobo - Estagiária)

Visualizações:

Seção de Imprensa imprensa [arroba] trt3.jus.br